Blog do Cássio Lima: A verdadeira missão

Blog do Cássio Lima: A verdadeira missão:  A verdadeira missão do professor não é ensinar e sim, promover a transformação da pessoa, fazer com que ela se descubra como profissiona...

22 de Setembro dia do Contador


Somente uma empresa organizada, com sua documentação em dia e contas alinhadas tem condições de perdurar ante as oscilações do mercado. Para isso o empresário poderá contar sempre com a parceria de seu Contador.

A CLIMA Assessoria Empresarial parabeniza a todos o Contadores do Brasil.

Os escritórios contábeis prestam serviços aos empresários ou ao governo?

Os escritórios contábeis prestam serviços aos empresários ou ao governo?

Publicado em 25/07/2017
1016
Os escritórios contábeis são os responsáveis pela execução dos sistemas de informática implantados pelo governo (nas esferas federal, estadual e municipal), para prestar contas dos tributos devidos pelos micro e pequenos empresários, uma vez que estes agentes não possuem contabilidade executada em suas dependências.

Se não fosse o trabalho executado pelos escritórios contábeis, o governo não teria condições, em função da quantidade reduzida de fiscais e agentes fazendários, de controlar, fiscalizar e de cobrar os tributos destes agentes econômicos.

São os escritórios contábeis que alimentam os sistemas de arrecadação tributária do governo, sem cobrar qualquer benefício ou contrapartida por isto; e, em troca desta prestação de serviços gratuita, o governo oferece aos escritórios contábeis um péssimo atendimento, em que o profissional, além de não receber a atenção devida, é obrigado a esperar horas para ser atendido. Esquece o governo que os profissionais contábeis estão lá para resolver um problema do seu próprio interesse.

A Receita Fazendária não disponibiliza um tratamento diferenciado que garanta o livre exercício profissional dos contadores ou mesmo o suporte técnico necessário para esclarecer as dúvidas surgidas durante a execução e a transmissão dos aplicativos, cabendo ao profissional buscar soluções externas.

Na verdade, o que acontece é que o governo vem introduzindo sistemas informatizados cada dia mais complexos, obrigando os escritórios contábeis a implementar a sua operacionalização, sem levar em conta se estes escritórios possuem capacidade técnica e operacional para cumprir esta demanda.

A execução destes sistemas implica, entre outras coisas, a contratação de novos funcionários e o treinamento dos antigos; a adaptação constante a uma legislação que muda a todo instante; o investimento em equipamentos novos que possam rodar os programas do governo; e tudo isto em um curto período de tempo, não raro, insuficiente para cumprir com todas as obrigações acessórias no prazo determinado, acarretando multas e outros problemas.

Para o governo, o que importa é instituir mais e mais mecanismos para os escritórios contábeis prestarem serviços para a máquina estatal, sem que esta precise disponibilizar agentes para fiscalizar, controlar e arrecadar. Desta forma, já chega tudo pronto às mãos da administração estatal e seus fiscais podem se dedicar apenas à análise das informações recebidas.

Criar obrigações para as micro e pequenas empresas sem avaliar os pesados custos que elas representam para os escritórios contábeis é um contrassenso. Já que o governo quer introduzir controles de arrecadação, o correto é ele próprio operacionalizar e apurar todos os tributos; e não transferir esta tarefa a terceiros a um custo zero.

Está na hora de os contadores se unirem, através de seus sindicatos e entidades de classe, e acabar com este ciclo vicioso. Do contrário, se transformarão em verdadeiros “escravos” do governo. Se os bancos e instituições financeiras cobram por seus DOC’s, extratos, contas correntes e etc., por que um escritório contábil não pode cobrar pelo serviço que presta ao governo?!

Autor: Salézio Dagostim disponível no site Contadores.cnt

REFORMA TRABALHISTA, O QUE MUDA REALMENTE

Olá meu caro leitor, vamos falar um pouco sobre a reforma trabalhista, pra que a coisa fique bem esclarecida, vamos abordar um tema de cada vez.
Principais mudanças com a reforma trabalhista:
 1º - Férias
Regra atual
Art. 134. As férias serão concedidas por ato do empregador, em um só período, nos 12 (doze) meses
subsequentes à data em que o empregado tiver adquirido o direito.
§ 1º Somente em casos excepcionais serão as férias concedidas em 2 (dois) períodos, um dos quais não poderá ser inferior a 10 (dez) dias corridos.
§ 2º Aos menores de 18 (dezoito) anos e aos maiores de 50 (cinquenta) anos de idade, as férias serão sempre concedidas de uma só vez.
Nova regra
Art. 134. As férias serão concedidas por ato do empregador, em um só período, nos 12 (doze) meses
subsequentes à data em que o empregado tiver adquirido o direito.
§ 1º Desde que haja concordância do empregado, as férias poderão ser usufruídas em até três períodos, sendo que um deles não poderá ser inferior a quatorze dias corridos e os demais não poderão ser inferiores a cinco dias corridos, cada um.
§ 2º Revogado
§ 3º É vedado o início das férias no período de dois dias que antecede feriado ou dia de repouso semanal remunerado. ” (NR) 

Comentário

Onde está o prejuízo as férias do trabalhador? Constantemente temos recibos de férias assinados de 30 dias e o funcionário gozando de 10 dias aqui, 5 dias acolá, depois mais 5 dias no natal, em muitas circunstâncias o próprio empregado pede ao patrão pra dividir as férias, então até aqui não vejo nada de mais, não há prejuízo ao empregador nem ao empregado, ninguém está obrigado a dividir as férias, isso acontecerá em comum acordo.


MANUAL DE ADMISSÃO DE EMPREGADOS


Com o intuito de padronizar e agilizar os processos de gestão de pessoas, criamos este manual de orientações. Neste manual você encontrará os procedimentos legais para as atividades de departamento de pessoal, tais como:

Admissão, controle de horas, faltas, atraso, horas extras e demissão. Este primeiro manual contém o passo a passo para preenchimento de fichas e contratos de trabalhos, para empregados e autônomos. Em breve outros manuais
Esperamos contribuir para uma melhor gestão de pessoas da sua empresa.

Visite nossa ÁREA DE CLIENTES , conheça nosso manual e tire suas dúvidas.